Ginástica Laboral, um pouco mais

29/04/2011 20:50

 

É o termo utilizado para definir a atividade física praticada no ambiente de trabalho e sob orientação profissional. Tem como objetivo minimizar os impactos negativos causados pelo sedentarismo ou pelas atividades diárias dos trabalhadores.  É realizado através de exercícios de alongamento, relaxamento muscular e flexibilidade das articulações.

Esses exercícios são formulados de acordo com a função de cada trabalhador. O profissional que orienta as atividades, faz um planejamento voltado especificamente para cada área. Geralmente, empresas grandes são estruturadas com diversos setores, onde cada profissional atua de forma diferente.

 

Um frigorífico, por exemplo, tem vários setores como: abate, corte, desossa, armazenamento, expedição, escritório, almoxarifado, manutenção, etc. Em cada um deles realiza-se tarefas diferentes e repetitivas ao longo do dia de trabalho. Essa prática acaba por trazer problemas de saúde ao funcionário e podem afastá-lo do trabalho. São as chamadas Doenças Ocupacionais, entre as quais as LER/DORT (Lesões por Esforço Repetitivo/Distúrbios Osteomusulares Relacionados ao Trabalho) são as maiores causadoras de afastamento nas empresas do Brasil.


Fases e classificação da ginástica laboral:

 

Preparatória – visa o aquecimento dos grupos musculares, preparando o trabalhador para o expediente. É realizada no início da jornada de trabalho.

Compensatória – tem como objetivo compensar as posturas inadequadas e os esforços repetitivos, através do distensionamento da musculatura. Realizada durante uma pausa no expediente.

Relaxante – visa recuperar o trabalhador do desgaste através do relaxamento da musculatura. É feita no fim do expediente.




 

Fonte: ginástica laboral teoria e pratica – Eliane Polito

Voltar